Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \28\UTC 2008

Abrindo o jornal tudo o que vemos é desgraça, tragédia, crime, corrupção, maldade, tristeza. Como seria bom o dia em que víssemos estampadas nos jornais apenas boas notícias, certo?

Errado!

Um jornal é feito de notícias. E só pode ser uma notícia algo que fuja da normalidade, da ordem natural das coisas. Uma notícia não é somente algo que acontece, mas algo que acontece fora do esperado.

Imagine a seguinte notícia:

“Funcionário público chega bem em casa

Fernando Albuquerque Rocha, 33 anos, chegou ontem em sua casa após um cansativo dia de trabalho, sentou-se no sofá, tirou os sapatos e esticou as pernas. Imediatamente seus filhos vieram cumprimentá-lo e dar beijos de carinho. Sua esposa, Regina Alves da Rocha, professora, de 31 anos, ao ouvir o burburinho das crianças imediatamente correu à sala e quando lá chegou, viu que seu marido havia lhe comprado um buquê de rosas. Segundo seu relato, ela colocou-as num vaso e foi para a cozinha terminar o jantar:

– Ele estava muito cansado, mas ao mesmo tempo muito feliz de ter chegado em casa e eu queria fazê-lo ainda mais feliz – relata.

Segundo testemunhas, o casal jantou e, antes de ir domir, levaram as crianças para o quarto para contar-lhes histórias. Depois dirigiram-se ao quarto e trancaram a porta. Vizinhos relatam que os dois foram muito felizes naquela noite:

– Dava para se ouvir o som que eles faziam até na rua! – Conta uma vizinha, que não quis se identificar.

Inimaginável, não?

Enquanto os jornais estamparem o que há de pior no mundo podemos estar tranqüilos porque significa que nós ainda não nos acostumamos com o mal o suficiente para que as coisas boas se tornem notícias. Que os alarmistas e pessimistas de plantão ainda não nos convenceram de que o mundo é cada vez mais um lugar pior de se morar e que a felicidade e a paz ainda são coisas normais.

Read Full Post »